segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Vale nebuloso


Com as luzes acesas, estava deitado em sua cama, ainda vestindo seu jeans. Jogava sua bola anti-stress pro alto, como se houvesse mesmo algum proposito naquilo. Apesar de não admitir, esperava por uma mensagem no celular ou qualquer outra coisa que o arrancasse de sua morbidez. Seus erros haviam lhe tirado, de pouco em pouco, o sabor da satisfação, deixando apenas a cobrança imediata de uma atitude.

"Imediata". Essa palavra soava como uma armadilha. Fez o que se sentia capaz de fazer e fracassou. Todas as portas que ele imaginou estarem abertas foram fechando uma a uma, fazendo parecer tudo fruto de sua egocêntrica imaginação. Não sabia mais pra onde ir. Tudo o que lhe restou era uma maldita bola anti-stress, que parecia descer mais rápido do que subir.

3 comentários:

  1. Arrasou.
    "Todas as portas que ele imaginou estarem abertas foram fechando uma a uma, fazendo parecer tudo fruto de sua egocêntrica imaginação."
    Vai que nenhuma porta foi fechada e o estresse que é fruto da imaginação? Hm, será?

    ResponderExcluir

Faça parte desse texto. Comente!